Pipis e Pipinhas








Será um “pipi” inferior a uma “pilinha”? A importância de uma “pilinha” é superior ao de um “pipi”? Alguém sabe o valor de mercado de uma “pilinha” face a um “pipi”? Estará indexado ao “brent”? Bom, para um homem que gosta de homens, a resposta será óbvia, mas isso acaba por ser acessório quando se fala de produções televisivas, ou cinematográficas, do “mundo hétero”. A verdade, é que desde sempre, que o pudor do corpo masculino face ao feminino, é diametralmente diferente. Como se falássemos do sol e da lua, ficando assim, as mulheres em clara desvantagem e por conseguinte, desvalorizadas. 

Os produtores, realizadores, argumentistas, etc e tal, não têm problema nenhum em pedir a uma atriz para se despir, mostrando tudo e mais alguma coisa (inclusivamente o “pipi”), mas em relação aos atores, ai jesus!, “pilinhas” não! Mas para calar algumas vozes do “contra”, vamos mostrar o rabo de A ou de B, só para dizer que há igualdade. Sim, vamos exibir o “rabiosque” de um ator famoso para ver se o pessoal se contenta e “deslarga” a crítica, mas mesmo assim não convém abusar, porque a sociedade gosta é de ver gajas nuas e não é “panilas”. Aliás, nunca o foi, que isso é coisa do demónio. Cruzes, canhoto.

Tirando algumas produções mais audazes (lembro-me, por exemplo, da série de “Spartacus”, que mostrava “pilinhas”), a generalidade é extremamente púdica, relevando o machismo da sociedade. Ou seja, “pipis” tudo bem, “pilinhas” não, que não somos “cá desses”. Mesmo que isso faça sentido na narração de uma história. Isto parece-me “só estúpido”. Ou é igual para todos ou não é para ninguém. Não faz sentido algum que, por exemplo, ao sair da cama numa cena intensa de sexo, a mulher saia nua, e o homem de roupa interior, não é? Ah já sei, o homem por natureza tem sempre frio no “pingarelho” e então mal acaba de dar uma valente trancada, vai logo vestir os boxers (ou os slips), e à mulher que é “caliente” por natureza, basta-lhe um “lençol’zinho” branco de hotel. Há estupidez maior que esta? É pah, isto para mim revela a síndrome de “macho man” da sociedade e a perpetuação da mulher enquanto objeto sexual. 

E sim, quero lá saber se mostram as “pilinhas” ou não (se quiser ver disso, há imensos sites “porno” ou Only Fans por aí), mas a “moralidade” tem de ser igual para todos. Se fizer sentido numa história mostrar a “pilinha” de alguém, acho que se deve mostrar. Se isso é válido para o corpo feminino, tem de ser válido para os restantes. Aliás, fará algum sentido numa cena de orgia, as mulheres estarem como vieram ao mundo, e os homens de “slips”? Ah já sei, os homens “pinam” vestidos. Está explicado.

1 comentário:

  1. Simples de explicar. As mulheres aceitam e riem-se se o homem olhar para outras mulheres... Tem maxo em casa

    Gajo não aceita que a mulher olhe para outro gajo na TV. A mãe e o pai da Gaja castram logo a filha que é Virgem e Santa

    ResponderEliminar

Este blogue não é uma democracia e eu sou um ditador’zinho… pelo que não garanto que o comentário seja publicado. Mas quem não arrisca…